2 de jul de 2010

Primeiro Ouro brasileiro em Radio.

No sexto ano de disputa do Radio Lions, o Brasil finalmente conquistou o primeiro Ouro, graças ao case "Dial", criado pela Lew'Lara\TBWA para a Cultura Inglesa. A peça, produzida pela própria agência em parceria com a Rádio Oi, consistia em enviar a tradução de determinadas músicas do inglês para o português pelo sistema Radio Data System (RDS), que permite a leitura de textos no painel do rádio do carro.

A ideia agradou aos membros do júri, mas o representante brasileiro Álvaro Rodrigues, presidente da Agência3, precisou contextualizar a peça, que foi considerada por alguns como politicamente incorreta, afinal, o motorista que lesse a mensagem teria que parar de prestar atenção no trânsito. "Expliquei que São Paulo é uma cidade com trânsito pesado e que, em muitos momentos, se pode dar uma olhadinha", afirmou. O detalhe divertido é que a peça foi criada para a unidade da escola de inglês de Ribeirão Preto. De qualquer forma, o presidente do júri, Paul Lavoie, chairman da agência canadense Taxi, disse que "as pessoas que estão no banco de trás e o passageiro da frente podem ser impactados pela mensagem", o que justifica o Ouro.

Independentemente dessa questão, a peça brasileira foi considerada para o Grand Prix, fato que ocorreu com todos os outros Ouros. Mas, pela primeira vez, desde 1995 - quando Frank Lowe presidiu os júris de Film e Press e não concedeu o prêmio máximo na primeira -, o júri optou por não dar o troféu para ninguém. Apesar de os 55 Leões - sendo 10 de Ouro, 12 de Prata e 33 de Bronze - representarem uma alta considerável em relação aos 15 Leões de 2009, ficou um gosto de decepção por conta da falta de Grand Prix. "Talvez exista uma crise em Radio, e isso é uma boa questão a ser discutida. Temos que fazer com que a publicidade nesta mídia seja relevante e lutar para mantê-la dessa maneira", avisou Lavoie. Além do Ouro da Lew'Lara\TBWA, o Brasil levou dois Bronzes, com duas séries de spots: "Vamos lá, que música é essa" e "Eu não consigo lembrar a música", da Ogilvy para Motorola, com produção da Satélite; e "Amigos" e "Casal", da AlmapBBDO para Saveiro, que teve produção de A Voz do Brasil.

Os Estados Unidos lideraram a lista da premiação com 10 Leões, sendo cinco de Ouro (o spot "Battle", da Lapiz de Chicago para a Procter&Gamble faturou o prêmio em duas categorias), e foram seguidos por África do Sul e Austrália, com seis, e Alemanha, com cinco. Na sequência veio o Brasil empatado com a Nova Zelândia, ambos com três Leões. "Procuramos premiar peças que tivesse sido feitas para rádio e acho que chegamos a um shortlist consistente", afirmou. A multiplicação por quase quatro dos Leões do ano passado para este ano mostrou que 2009 parece ter sido uma exceção na questão da baixa quantidade de premiados. Mas, como lembrou Lavoie, a falta de ideias impactantes em Radio Lions é um assunto que precisa ser discutido nos próximos meses.

Nenhum comentário: